terça-feira, 21 de dezembro de 2010

O Fantasma da Ópera (The Phantom Of The Opera)


Atenção: Contém Spoilers!

Uma das obras literárias mais intrigantes e apaixonante de todos os tempos Le Fantôme de l'Opéra  (título original em frânces), ultrapassou os limites do papel, ganhando vida nos cinemas e nos palcos. A obra escrita por Gaston Leroux, seu livro de maior sucesso, publicado por volta de 1910, é um romance considerado gótico por misturar amor, ódio, horror, ficção e tragédia.

O Livro


Sinopse

Nos subterrâneos da famosa Ópera de Paris, no século de XIX,  os empregados da companhia afirmam que a ópera está assombrada por um fantasma que causa espanto e acidentes, além de chantagear os administrdaores exigindo um pagamento de 20 mil francos e o camarote número 5 reservado para ele durantes as apresentações.

A jovem bailarina, Christine Daaé, que vive na ópera desde a morte do seu pai, acredita ser guiada por um Anjo da Música, supostamente enviado pelo próprio pai como promessa para a filha. Inesperadamente ganha prestigío quando substitui a soprano Carlotta, a Diva arrogante, no espetáculo, acabando por consquistar o público e o coração do Visconde Raoul d' Chagny, o patricionador da ópera e o amor de infância da jovem bailarina e cantora.

Entretanto, Érik o fantasma não gosta do relacionamento dos dois e a partir daí, as três vidas se unem numa trama arrebatadora.

(Não consigo fazer sinopses pequenas ¬¬')


Li O Fantasma da Ópera já faz algum tempinho, em grande expectativa por sua fama e enredo. Infelizmente eu me decepcionei um pouco. A história é contada de um estilo que eu não sou muito fã, o realismo. Para quem não sabe, Realismo é uma corrente literária também do século XIX, que tem como representantes aqui no Brasil, Machado de Assis. São romances escritos de forma a retratar a realidade minunciosamente e também materialista. O problema do Fantasma da Ópera ser escrito dessa forma, do estilo realista, é que seu enredo não serve para tal. Gaston Leroux usa o mesmo método de Machado de Assis de ir e voltar na história, juntar pedaços, sem contar de forma cronológica os fatos, o que eu detesto! Fiquei perdida várias vezes, tentando se lembrar de detalhes e sinceramente, muitas coisas eu fiquei sem entender.

Este detalhe decepciona um pouco para quem já viu o musical ou até mesmo o filme, que tem muitas diferenças. Esta história tem um enredo intrigante, pedindo que seu modo de contar também fosse o mesmo, o que Gaston errou e feio nesta questão! Pelo menos eu acho isso...

Mas se você esquecer esta parte de estilo, introsando com os personagens, imaginando as músicas dos espetáculos, o Don Juan Triuphant de Érik, seu amor doentio por Christine e esta, com o coração dividido entre ele e Raoul, tudo vale a pena! É isto que faz desta história ser um sucesso, encantando até hoje o público.


Adaptações

O Filme 


O Fantasma da Ópera de Joel Schumacher com trilha sonora de Andrew Lloyd Weber

..."excitante, sensual, visivelmente bonito"

Sunday Telegraph

"Um espetáculo arrebatador"

Peter Traves - Rolling Stone

Elenco:

O Fantasma
Gerard Butler (PS: I Love You, 300)



Christine Daaé

 Emmy Rossum (O Dia Depois de Amanhã, Poseidon)



Visconde Raoul d'Chagny

 Patrick Wilson (Hard Candy, Passengers)


Carllota


Minnie Driver (Gênio Indomável, Matador em Conflito)





Esta adaptação que eu tive o privilégio de achar o dvd bem baratinho rs, é inspirado no musical da Broadway, também de Andrew Lloyde Weber. Posso estar sendo precipitada por ser a única adaptação que eu assisti, mas é perfeita. Todo aquele sentimento romanesco que eu senti falta no livro, ficou bem evidente e exposto no filme. É o filme independente mais caro da história, com gastos por volta de 95 milhões de dólares além de ter ganhado 3 Oscars nas categorias Melhor Direção de Arte, Direção de Fotografia e Música  =)


Falando em música, o filme é basicamente inteiro cantado (em ópera, claro dãã) assim como no teatro. Eu particularmente me emocionei com as canções tão bem cantadas e interpretadas. Todos encarnaram seus papéis muito bem, mas preciso dizer que Gerard Butler realmente encarnou o personagem obscuro e loucamente apaixonado do fantasma Érik. É uma pena que no filme não diz que este o nome do dele...

Óbvio que como toda adptação, nem sempre vai ser fiel cem por cento ao livro. Digamos que esta parte eu até que gostei, porque havia muitas coisas no livro que eu achei desnecessárias comentar e dar tanta ênfase né Gaston? Humpf! Porém, eu senti falta da história do passado de cada personagem que conta no livro que no filme foi esquecido... É nem tudo é perfeito né? rs.
                                                                                                             
Em fim, é um filme que eu adorei e não canso de assistir ou ouvir as canções ♫


O Musical da Broadway



Infelizmente eu não tenho muito o que dizer sobre o musical porque eu não assisti, só vi pequenos trechos, mas talvez seja o suficiente para eu fazer um pequeno comentário sobre o que eu vi. Só peço que por favor é uma opinião, e não me matem, principalmente você que é fã da Sarah Brigthman....

Sarah Brightman interpreta Christine, Michael Crawford encarna o Fantasma e Steve Barton como Raoul.

O musical é muito parecido com o filme, quase o mesmo roteiro, com pequenas diferenças porque um é teatro e o outro é cinema.

Pelos trechos que eu assisti, consegui observar poucas coisas, porém algo que me chamou a atenção e me incomodou muito foi a atuação da Sarah Brightman. Antes de mais nada, Sarah teria também feito o filme se ela não tivesse se separado no Andrew Lloyde. Eu dou graças a Deus por ela não ter feito... Não querendo ser injusta, e antes que vocês pensem que eu sou ninguém para falar sobre atuação, foi o que eu senti em relação a atuação dela como Christine. Tá, eu não assisti o musical inteiro, mas no dvd do filme tem clipes e trechos, então daí que eu tirei esta conclusão: O papel de Christine Daaé não caiu muito bem para Sarah. Por quê?

Primeiro: Christine é uma jovem inocente de 16 anos. No musical, Sarah não tinha cara de menina de 16 anos. Ok, bobo mas me incomodou.

Segundo: Ela canta maravilhosamente bem, isso não posso negar, mas faltou emoção nas poucas canções que Christine canta. Fiquei decepcionada.

Terceiro e último: Já que ela não conseguia transmitir a inocência de Christine, Sarah acabou exagerando demais, se tornando artificial. Ainda não consigo esquecer a cena que ela canta Phantom Of Opera, bem no finalzinho, estava tudo perfeito, Michael estava ótimo no seu papel, ela também, e bem no final da música daquele famoso agudo (isso foi no clipe tá?) ela está de joelhos e o lustre cai enquanto ela canta, ela põe a mão na cabeça e fica balançando feito uma doida o.O Sarah que diabos foi aquilo?! Sorry, mas senti vergonha alheia ¬¬' E tem mais, quando Christine estava com o fantasma, a personagem fica fascinada, deslumbrada... Sarah simplesmente ficou com os olhos esbugalhados e a boca aberta, parecendo de novo uma doida! o.O

Não dá, eu não consigo ver estes defeitos e achar que tudo estava lindo, porque não estava!

 Como eu disse não sou dona da verdade e não tenho nada contra a Sarah Brightman, só acho que neste musical ela não se enquadrou bem e apontei as suas falhas. Talvez em outro papéis ou só como cantora mesmo ela se enquadre perfeitamente, mas como Christine Daaé, NÃO! Mas vou esquecer a minha ruindade e um dia desses assisto o musical rs...

Tirando esse detalhe, o musical foi um grande sucesso de público tendo sua estréia em 1986, sendo ainda até hoje encenado váris vezes, por outros elencos. A Broadway faturou por volta de US $715 Milhões, tendo a turnê de apresentações em 124 cidades, em 25 países para mais  de 100 milhões de pessoas. 
 

A Música

Basicamente, as músicas do musical (não é redunddância, apesar de parecer kkk)  são as mesmas do filme, cantadas por diferentes atores. A música The Phantom Of The Opera é a canção mais regravada de todos os tempos tendo versões de artistas como Nightwish e Lacrimosa.

Para quem gosta de trilhas sonoras e de uma boa ópera, aí vai para quem quiser baixar:

The Phantom Of The Opera Soundtrack 2004Música por Música

Playlist:

  1. Overture
  2. Think Of Me
  3. Angel Of Music
  4. The Mirror (Angel Of Music)
  5. The Phantom of the Opera
  6. The Music of the Night
  7. Prima Donna
  8. All I Ask of You
  9. All I Ask of You (Reprise)
  10. Masquerade
  11. Wishing You Were Somehow Here Again
  12. The Point of No Return
  13. Down Once More/Track Down This Murderer
  14. Learn to Be Lonely

Download de algumas canções cantadas por Sarah Brigthman e Michael Crawford: (infelizmente eu não encontrei todas) →  Angel Of Music | The Music Of The Night | The Phantom Of The Opera | Wishing You Were Somehow Here Again


Outras Adaptações

Não querendo desconsiderar as outras adaptações anteriores a estas, apesar de não serem muito famosas. 

A primeira adaptação de O Fantasma da Ópera foi em 1925, um filme mudo preto-e-branco, pelos estúdios da Universal com Lon Chaney no papel de Érik.

O Fantasma da Ópera (1925)


Outras adaptações famosas foi a da década de 40 com Claude Rains no papel principal, seguido do estúdio inglês Hammer que também produziu sua versão, numa adaptação com enfoque mais humano e trágico do personagem.

O Fantasma da Ópera (1943)


Assim, termino este post com a bela música-tema que leva o nome deste grande sucesso do teatro, do cinema e da música!






2 comentários:

  1. Entrei no seu blog outro dia e gostei, aí solicitei parceria, mas agora que estou realmente conhecendo o blog, vejo que ele é muito melhor... Estou impressionada com seus comentários, são muito bons. Você é jornalista?
    Adorei o filme (se o Eric não fosse mal de alma, como a própria Cristine disse, me apaixonava por ele), adorei as músicas e fiquei com vontade de ler o livro, mas pelos seus comentários vou deixar para depois (pois também não gosto muito do estilo de Machado de Assis) já que os estilos são parecidos.
    Vou abaixar as músicas.
    Muito obrigada.
    um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito, muito obrigada Gisela! =)

    Não, sou uma humilde estudante do último ano do Ensino Médio. #kkkk

    Realmente, o livro é complicadinho de ler, demorei mais do que o normal.

    Quem bom que você esteja gostando dos posts, fico muito contente!

    Bjos!

    ResponderExcluir